Agência e Operadora de Ecoturismo

e Turismo de Aventura nos

Aparados da Serra

info@verdescanyons.com.br

Trilha das Piscinas do Malacara

Saber Mais »

Pousada Pacatatu

Saber Mais »

Trilha do Rio do Boi

Saber Mais »

Trilha da Pedra Branca

Localizado em uma área de remanescente Quilombola, o pico da Pedra Branca permite uma vista privilegiada do vale do rio Mampituba e da saída dos cânions Faxinalzinho e Josafaz. O belo visual é complementado com os banhos de rio nas piscinas naturais e a possibilidade de interação com os moradores locais

De acordo com relatos históricos, os escravos de fazendas localizadas em São Francisco de Paula, na parte superior do Planalto, fugiam e se escondiam nestas áreas de difícil acesso, até então habitadas apenas por indígenas.

Neste cenário contornado por morros com encostas abruptas e rios com águas cristalinas, o pico da Pedra Branca encanta por sua imponência. A grande parede rochosa formada por basalto é totalmente coberta por líquens, apresentando cor branca acinzentada, que dá origem ao nome do local.

A caminhada inicia na comunidade de São Roque, atravessa o rio Mampituba, e começa a subida para alcançar o cume do pico. A trilha estreita segue em meio a mata nativa, constantemente subindo, existindo trechos bastante íngremes, onde é necessário apoiar-se em árvores e blocos de rochas para vencer o percurso.

Logo após os primeiros minutos de caminhada, vão se revelando belas paisagens visualizadas do alto. Mas é no cume do pico da Pedra Branca, com mais de 700 metros de altitude, que o visual de 360º realmente impressiona por tamanha beleza. A vista dos vales, cânions e morros com suas encostas abruptas cobertas pela vegetação Atlântica em bom estágio de conservação são os principais destaques deste passeio.

Avistadas do alto, as piscinas naturais do rio Mampituba convidam para um refrescante banho no retorno da caminhada.

Após a caminhada puxada e o relaxante banho de rio é hora de interagir com os moradores e conhecer um pouco da história deste local.

A casa do Seu Afonsinho e da Dona Maria é parada obrigatória. O humilde e hospitaleiro casal produz morango orgânico, e entre um copo e outro de suco natural de morango, Seu Afonsinho vai contando alguns causos. Por meio, de inúmeros causos, o agricultor vai contando um pouco da história das pessoas que viveram naquele lugar.

E se sobrar tempo, Seu Afonsinho ainda mostra como era feito fogo em tempos em que não se tinha acesso a fósforo e isqueiro a gás!! 
- A trilha é considerada de alto grau de dificuldade e recomendada para pessoas em boa condição física, que não tenham problemas com articulações, principalmente tornozelos e joelhos;
- A caminhada é realizada em terreno íngreme, existindo pontos onde é necessário realizar uma escalaminhada (agarrar em árvores, blocos de rocha e cordas de apoio para subir);
- Não é necessário molhar o pé, mas em alguns períodos é comum a existência de lama;
- Pessoas que tem problemas com lugares altos (sentem vertigem), não é recomendado; 
- O percurso total ida e volta é de aproximadamente 4 km;
- A trilha é aberta todos os dias;
- A duração do passeio é de 4 a 5 horas ida e volta (vai depender do tempo das paradas para banho de rio e interação com os moradores);
- O inicio da trilha está localizado a 22 km do centro da cidade de Praia Grande, trajeto estrada de terra.
- roupas confortáveis p/ caminhada (nunca jeans);
- calçados (tênis ou bota de caminhada c/ meia);
- roupa p/ banho no rio;
- roupa e caçado reserva para trocar no retorno da trilha;
- mochila pequena de costas;
- toalha, boné, filtro solar, repelente;
- máquina fotográfica, capa de chuva;
- lanche (sanduíches, frutas, barras de cereal, chocolate);
- no mínimo 2 garrafas de água.

NENHUM VÍDEO ENCONTRADO!